Empresa

A INTEVIAL possui o contrato de Conservação Corrente e Operação do Grande Porto, e treze contratos de Conservação Corrente, ganhos no âmbito de distintos consórcios, em treze distritos do país nomeadamente: Bragança, Viana do Castelo, Braga, Vila Real, Porto, Aveiro, Viseu, Guarda, Coimbra, Castelo Branco, Lisboa, Portalegre e Évora.

A INTEVIAL executa ainda diversas técnicas de obra rodoviária.

Os projetos de Conservação Corrente por Contrato, principal valência da empresa, respeitam às Redes de Estradas sob a Jurisdição da empresa Infraestruturas de Portugal SA, que integrem o respetivo Centro Operacional e distrito a que respeitam.

Historial

A INTEVIAL, Gestão Integral Rodoviária, SA foi fundada em 3 de outubro de 1997, e é desde a sua fundação pioneira e líder no sector da manutenção e conservação por contrato de infraestruturas rodoviárias. Durante cerca de 21 anos, tem cuidado da maioria da rede rodoviária nacional e diversificado a sua área de negócio devido às crescentes necessidades do mercado.

Foram lançados em 2010 pela empresa Estradas de Portugal SA concursos para os contratos de conservação corrente para o triénio 2010 – 2013, no valor de 246 milhões de euros. Tratou-se de 18 contratos de conservação corrente, correspondendo um contrato a cada distrito do país. À INTEVIAL SA foram adjudicados 7 contratos em regime de consórcio, correspondentes aos distritos de Vila Real, Braga, Aveiro, Coimbra, Santarém, Setúbal e Faro, tendo-se apresentado em consórcio ou isoladamente um conjunto de 74 empresas.

O total da rede afeta aos nove contratos era de aproximadamente 5.000 km com perfis de 1x1 e nalguns casos 2x2.

No último trimestre de 2012 a empresa Estradas de Portugal lançou dois concursos de conservação corrente para a zona da Grande Lisboa e do Grande Porto, sendo que ambos foram adjudicados à INTEVIAL. O valor dos contratos, a acrescentar à carteira da INTEVIAL foi de cerca de 6 Milhões de Euros. O contrato da Grande Lisboa diz respeito à rede de Estradas em perfil de Autoestrada, sob jurisdição da Estradas de Portugal, S.A., situadas nos acessos à cidade de Lisboa, e consistiu em trabalhos de conservação corrente/manutenção de todos os componentes constituintes dessas vias e obras de arte que as integram. A rede abrangida por este contrato totalizou uma extensão de cerca de 90 Km e 230 Obras de arte.

O contrato da Grande Lisboa teve o seu términus em julho de 2014.

O contrato do Grande Porto, com fim em maio de 2015, dizia respeito à rede de Estradas em perfil de Autoestrada, sob jurisdição da Estradas de Portugal, S.A., situadas nos acessos à cidade do Porto, e consistiu, não só em trabalhos de conservação corrente/manutenção de todos os componentes constituintes dessas vias e obras de arte que as integram, mas igualmente em trabalhos de Fiscalização da Rede e Assistência ao Utente, através de patrulhamento das Autoestradas, 24H/dia. A rede abrangida por este contrato totalizava uma extensão de cerca de 94 Km (incluindo os ramos) e 162 Obras de arte.

Em 2013, foram lançados pela empresa Estradas de Portugal SA concursos para os contratos de conservação corrente para o triénio 2013 – 2016, no valor de 141,3 milhões de euros. Tratou-se de 18 contratos de conservação corrente, correspondendo um contrato a cada distrito do país. À INTEVIAL foram adjudicados 12 contratos, correspondentes aos distritos de Viana do Castelo, Vila Real, Braga, Porto, Aveiro, Viseu, Guarda, Coimbra, Castelo Branco, Santarém, Portalegre e Beja, tendo-se apresentado em consórcio ou isoladamente um conjunto de 86 empresas.

A Intevial participou igualmente, em regime de subempreitada, no contrato do Distrito de Évora.

Os 13 contratos adjudicados em 2013 foram consignados em 2014, sendo que se iniciaram as obras entre o terceiro e o quarto trimestres do ano.

O total da rede afeta aos treze contratos é de aproximadamente 10.500 km com perfis de 1×1, 1×2, e nalguns casos 2×2.

Em março de 2015, a EP – Estradas de Portugal, S.A. (atualmente, parte integrante da designada Infraestruturas de Portugal, S.A.), lançou o Concurso Público Internacional para contratação da empreitada “Conservação Corrente e Operação da Rede de Alta Prestação – Norte – 2015/2018”. Esta empreitada, com o objetivo de assegurar as atividades de Conservação e Operação das vias com características de autoestrada, sob jurisdição da IP, S.A., abrange os lanços da Rede de Alta Prestação Norte, situada nos distritos do Porto, Vila Real, Braga e Viana do Castelo. A rede viária abrangida tem uma extensão aproximada de 168,50 Km de vias (incluindo ramos de nós), mais 5 túneis com 6,8 Km, e 277 Obras de Arte. Apresentaram-se a concurso 21 concorrentes, sendo a intenção final de adjudicação feita ao consórcio Intevial, S.A. / M. dos Santos & Cª, S.A., no valor de 6,9 milhões de euros, com prazo de execução de 1093 dias, e estando previsto o seu términus para finais de 2018.

Em 2017, foram lançados pela empresa Infraestruturas de Portugal SA concursos para os contratos de conservação corrente para o triénio 2017 – 2020, no valor de 124,4 milhões de euros. Tratou-se de 18 contratos de conservação corrente, correspondendo um contrato a cada distrito do país. À INTEVIAL foram adjudicados 13 contratos, correspondentes aos distritos de Bragança, Viana do Castelo, Braga, Vila Real, Porto, Aveiro, Viseu, Guarda, Coimbra, Castelo Branco, Lisboa, Portalegre e Évora, tendo-se apresentado em consórcio ou isoladamente um conjunto de 45 empresas, o que atesta da importância para o mercado deste tipo de contrato a médio prazo (3 anos).

Os 13 contratos foram adjudicados e consignados em 2018, tendo-se iniciado os trabalhos entre o terceiro e o quarto trimestres do ano. O total da rede afeta aos treze contratos é de aproximadamente 10.000 km com perfis de 1×1, 1×2, e nalguns casos 2×2. Desta forma a empresa continua a garantir a liderança em Portugal na área de negócio de conservação corrente rodoviária.

É objetivo da INTEVIAL SA a angariação de novos contratos, fruto da abertura de novos concursos a que a empresa concorre dentro das suas áreas de negócio, sem prejuízo da abertura de novas valências, já equacionadas pela empresa, numa perspetiva de diversificação.

Certificação Qualidade

Foi implementado e certificado pela empresa SGS – Société Générale de Surveillance em 2011 o Sistema de Gestão da Qualidade que abrange o conjunto de atividades relacionadas com a construção, beneficiação e conservação de infraestruturas rodoviárias, aeródromos e arruamentos em zonas urbanas, incluindo todas as valências, nomeadamente: pontes metálicas, de betão armado e pré-esforçado, sua proteção e pintura, parques e ajardinamentos e bem como as instalações especiais de iluminação sinalização e segurança.

Consulte aqui a nossa Política da Qualidade

Organograma